Boardgame_diaries_image_01.png
Boardgame_diaries_image_02.png
Boardgame_diaries_image_03.png
(portuguese below)
 
Boardgame Production Diaries #01
 
Today I start my production diaries for a board game that is called "Spaceship Racing Game" (working tittle).
 
My Idea of the diaries is to show all creation of Boardgame Art.  (Miniatures, scenes prop and card illustrations).  Not only the "hands on" production in videos and images, but also the conceptual part: where did my ideas come from?
 
I will start my diaries showing the notebook sheet that i sketched some ideias (image 1): I was excited with the 3d printer market and scene props production and i wanted to make something. Maybe a "complete kit" with a lot of miniatures. Something that I could create everything: technology, medieval structures, characters… , Something that i  could use all my knowledge of 3d modeling and make a very diverse and funny set.
 
I remembered the old game "RaceTrack" where you create a track on a millimeter sheet and each player links the points according to their speed (stipulated in Cartesian coordinates). It could be the same game, with the same rules, but with miniatures! 
 
The players could be racing ships and the scenery could be in a opened place: a desert race, where there could be monster fossils on the ground, magnificent rocks and even ruins of an ancient civilization. And that gives me everything: technology, monsters, natural scenery and a lost urban scenery in just one game set! 
 
So I played the game "racetrack" on my own to get measurements: how many points are good to have a modular piece track? How the piece of scene props will fit? What are the best scenery props for the person who owns these files to print, assemble, paint and then play? This single page answer me me all these questions!
 
Time to prototype! I went to 3d Autodesk Maya and made this first prototype (image 2) and sent the idea to my brother (the person I know who loves to print and paint miniatures). As he's a person who spends money buying models, an Kickstarters for his 3d printer, I trust his opinion and  I told him the whole idea and said: would you buy it?  Of course for a market research I would need more than one person saying that I'd buy the project, but has he's very hard opinion in terms of quality and is in line with the news from the “3d print maker world”. He Says “Yes, is a very good project” an this is enough to me. Especially because this is a project that I think will become very interesting classes for my audience.
 
For the race track to be modular but not take up so much space, I imagined a 1m by 1m table (table that anyone has at home) and with rulers I reached the 12x9 cm measurement of the straight track, with the amount of points of my basic scribbled game. That would give me a 3x3x3cm block for the character. 
 
After all that I spent exactly 1 day (8 hours) to generate a medium quality ship and align all my expectations about the projet!I thought it looked really cool! So, I'm gonna destroy this draft and start a cool one from scratch! 

 
Diário de produção de um Boardgame
 
Começo hoje os meus diários de produção de um jogo de tabuleiro que por hora se chama “Spaceship Racing Game”.
 
Objetivo dos diários é mostrar toda criação e conceituação das miniaturas e objetos de mesa. Não apenas a “mão na massa” da produção em vídeos e imagens, como também a parte conceitual: no que me baseei e como pensei criar tal peça.
 
Começo mostrando a folha de caderno que deu idéia da produção (imagem 1): Eu estava empolgado com o mercado de impressoras 3d e produção de props de cena queria fazer algo que fosse um “kit completo”. Mas algo que eu pudesse modelar de tudo: tecnologia, estruturas medievais, personagens, pra que eu pudesse aproveitar todo meu conhecimento de modelagem 3d e fazer um conjunto bem diverso.
 
Lembrei do antigo jogo “RaceTrack” onde cria-se uma pista em uma folha milimetrada e cada jogador liga os pontos de acordo com a sua velocidade (estipulada em coordenadas cartesianas). Poderia ser o mesmo jogo, com as mesmas regras, mas com miniaturas! 
 
O jogadores poderão ser naves de corrida e o cenário poderia ser aberto: uma corrida no deserto, onde pode haver fósseis de monstros no chão, rochas magníficas e até ruínas de uma civilização antiga. E isso me dá tudo: tecnologia, monstros, cenário natural, cenário urbano em um único jogo! 
 
Então joguei sozinho o jogo “racetrack” pra conseguir medidas: quantos pontos são legais para se ter uma pista modular? Onde os cenários podem se encaixar? Quais os melhores adereços de cenário para a pessoa que possuir esses arquivos imprimir, montar, pintar e depois jogar? Essa única página jogada pela metade me diz tudo isso!
 
Hora de prototipar! Fui no 3d Autodesk Maya e fiz esse primeiro protótipo e mandei a ideia pro meu irmão (a pessoa que conheço que adora imprimir e pintar miniaturas). Como ele é uma pessoa que gasta dinheiro comprando modelos pra sua impressora 3d, contei a ideia toda e disse: você compraria?  Claro que pra uma pesquisa de mercado eu precisaria de mais de uma pessoa dizendo que compraria o projeto, mas como ele é bem chato em termos de qualidade e está alinhado com as novidades do mundo maker, ele ter dito sim foi o suficiente. Principalmente se tratando de um projeto que, ao meu ver, se tornará aulas muito interessantes para o meu público.
 
Para a pista de corrida poder ser modular mas não ocupar tanto espaço, imaginei uma mesa de 1m por 1m (mesa que qualquer pessoa tenha em casa) e com réguas cheguei à medidade de 12x9 cm da pista reta, com a quantidade de pontos do meu jogo básico rabiscado. O que me daria um bloco de 3x3x3cm  para o personagem. 
 
Depois de tudo isso gastei exatamente 1 dia (8horas) pra gerar uma nave de qualidade média e conferir se “era isso mesmo o que eu queria”. COmo achei que ficou muito legal, agora vou jogar tudo isso fora e começar o projeto do zero!